SAMU comemora 10 anos de implantação em São Simão e 35 profissionais são homenageados com Moção de Aplausos

O Serviço de Atendimento Móvel (SAMU) de São Simão está em festa. Neste mês, a unidade Eulampio Jacob completou seu 10º aniversário de implantação no município e trinta e cinco profissionais que atuam no serviço foram agraciados, durante as sessões ordinárias da noite de quinta-feira (10), com certificados em reconhecimento ao trabalho que realizam.

A Moção de Aplauso de autoria do vereador António Camilo e coautoria da vereadora Ana Maria, foi concedida a vinte profissionais ativos e para quinze ex-colaboradores e, enfatizou o trabalho abnegado e da mais alta relevância, desempenhado por médicos, enfermeiros e motoristas 24 horas por dia.

Camilo classificou como “heroico” o trabalho dos “samuzeiros e destacou a atuação dos profissionais.

“Vocês são como verdadeiros anjos salva-vidas, pois enfrentam uma dura jornada de serviço diariamente sempre com a mesma dedicação, com o mesmo amor e a mesma eficiência”, elogiou Camilo.

A vereadora Ana Maria, que também é socorrista do Samu, destacou a sua luta como parlamentar, em busca de melhorias para a classe.

“A cidade de São Simão foi premiada com os serviços do SAMU há mais de dez anos, e durante este período foi possível o salvamento de inúmeras vidas, através de sua brilhante equipe de profissionais”,

O Presidente da Câmara Municipal, vereador Adriano Pimenta, registrou que o SAMU São Simãoense atua com excelência. “Vocês têm minha admiração, minha gratidão, meu respeito. Quando se trabalha com saúde, não basta ter vocação, é preciso querer essa missão que temos nas mãos. Saúde se faz com coração, corpo e alma! E é isso que os socorristas dão em cada ocorrência. Parabéns a todos vocês”, declarou.

Uma a um, os trinta e cinco profissionais foram convidados para ascender ao plenário Aldo dos Santos Pimenta e receber a moção honrosa do Legislativo, sob aplausos do público presente.

O serviço é um importante instrumento para a rede pública de saúde, uma vez que as equipes têm agilidade e eficiência no atendimento de situações graves. No entanto, este trabalho pode ser prejudicado, caso o principal canal de acionamento das equipes, o telefone 192, seja utilizado de maneira incorreta ou criminosa. Passar trotes para o SAMU é crime, previsto no artigo 30 do Código Penal Brasileiro, com pena de detenção e multa. Além de atrapalhar o trabalho dos socorristas que, muitas vezes, se deslocam para atender um falso chamado, a ação atrasa o atendimento a um paciente que realmente aguarda por socorro, o que pode ser fatal.


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0